Categoria "Blá, blá, blá"

Klaus, o gato

Em 23.05.2017   Arquivado em Alegria Alegria, Blá, blá, blá

Há muito tempo que eu queria criar um gatinho. Mas, aqui em casa sou voto vencido (3 x 1). Esse na foto ao lado é  Klaus, ganhamos de um parente próximo, super de surpresa, ele veio numa caixinha, com um lacinho no pescoço, coisa mais fofa… Foram 12 anos sem ter um bichinho alegre, esperto e cara de pau para me alegrar. Amo meu cachorro, Apollo, mas ,ter um gato é bem diferente. Ele some, se esconde e o encontramos nos lugares mais inusitados possíveis. E, de repente, quando você menos espera uma bela, dolorida dentada. Acordar no meio da noite porque ele quer dormi do seu lado… algumas sujeirinhas no meio da casa… cortinhas rasgadas… tudo um grande festa!

 

 

 

 

 

 

 

OBS: o Apollo esta numa das fotos.

Feliz Ano Novo!!! (*^.^*)

Em 01.01.2010   Arquivado em Blá, blá, blá

O texto não é meu, nem a edição da imagem… dá pra notar né? Mas achei tão fofa que coloquei aqui para vocês, com meus sinceros desejos que tudo se realize nesse ano de 2010!
Biejos!!!

feliz-ano-novo

Mau Humor

Em 03.11.2009   Arquivado em Alegria Alegria, Blá, blá, blá

HouseHoje me deparei com a notícia: “Estudo diz que mau humor e tristeza afiam inteligência”. Eis o texto:
As pessoas mal-humoradas possuem uma inteligência mais afiada segundo um estudo realizado por um cientista australiano e publicado na última edição da revista científica Australasian Science, informou hoje a rádio ABC.
“A tristeza e o mau humor melhoram a capacidade de julgar os outros e também aumentam a memória”, assegura o professor Joseph Forgas, da Universidade de Nova Gales do Sul, em Sydney.
“Enquanto um estado de ânimo positivo facilita a criatividade, a flexibilidade e a cooperação, o mau humor melhora a atenção e facilita um pensamento mais prudente”, explica o artigo.
“Nossa pesquisa sugere que a tristeza melhora as estratégias para processar a informação em situações difíceis”, acrescenta.
Forgas ressaltou que as pessoas com um estado de ânimo mais decaído possuem maior capacidade de argumentar suas opiniões por escrito, pelo que concluiu que “não é bom estar sempre de bom humor”.
A pesquisa consistiu em uma série de experimentos nos quais se manipulava o estado de encorajamento dos participantes por meio de filmes e lembranças positivas ou negativas.

Eu, como qualquer pessoa, fico de mau humor em determinados períodos, do dia, das horas, das semanas, ou dos minutos. São momentos passageiros. Alguma coisa sempre me irrita (cobranças do marido, exigências dos filhos, contas pra pagar, sogra doente, sono,… esses são as mais comuns. Afff… TPM! O Carlos diz que passo 25 dias de tpm). São poucas eu sei…
Bom, fazendo uma pequena comparação com o estudo.
Minha memória está cada vez pior. Dependendo do assunto, eu até com um pouco de esforço posso me lembrar. Mas não confie muito não!
Sou prudente em relação à novas amizades, mas creio que seja devido a decepções no passado. Quando isso acontece, você acaba desconfiando de todas as pessoas que tentam se aproximar.
Se a situação se complicar? Espero não ter que testar isso! Aí, aí…
Opinião por ESCRITO!!! Já falei sobre isso. Como pode uma pessoa que gosta de ler, não é tão ruim em gramática, se sentir caindo em um abismo sem fim quando é preciso escrever? Eu não sei explicar mas com certeza essa pessoa sou EU.
E o bom humor? Acho que aí me encaixo melhor. Sou flexível com relação a escolhas, gostos ou costumes das outras pessoas, cada um faz o que bem entender de sua vida. Costumo ouvir a opinião do outro e ver se se adapta a minha própria. E sem dúvida adoro ajudar, cooperar, me sinto útil agindo assim.
Espero, com tempo, meu mau humor “quase sempre temporários e  curtos” me ajude a ser mais esperta e inteligente!